Evento discutirá rumos e desafios da arbitragem

Edição de 2020 do Congresso CAM-CCBC de Arbitragem terá formato híbrido, unindo gravações em estúdio ao formato digital

Por Sérgio Siscaro

A discussão dos principais temas relacionados à arbitragem voltará a reunir os principais especialistas mundiais no assunto neste ano. Trata-se da sétima edição do Congresso CAM-CCBC de Arbitragem, que será realizado em 19 e 20 de outubro e que, mais uma vez, abrirá a São Paulo Arbitration Week (SPAW), entre os dias 21 e 27 daquele mês.

Assim como outras iniciativas recentes do CAM-CCBC (e a própria SPAW), o congresso deste ano será realizado em formato digital, em razão da pandemia da Covid-19. A decisão decorre da preocupação do CAM-CCBC em atuar de forma alinhada com os protocolos sanitários recomentados pelas autoridades e, dessa forma, garantir a segurança de todos os envolvidos – palestrantes, inscritos e equipes do Centro.

“Temos acompanhado os desdobramentos da pandemia com muita cautela. Desde o início da pandemia, as medidas adotadas pelo Centro têm se mostrado muito coerentes e alinhadas ao seu total comprometimento com a excelência de seus serviços e a preservação da saúde e segurança de todos. Para as atividades institucionais, não poderia ser diferente”, afirma a Assessora de Desenvolvimento Institucional do CAM-CCBC, Lenora Hage.

 

Novo formato

Ela conta que, diante das incertezas trazidas pelo cenário de restrições em decorrência da pandemia, diversas opções foram consideradas – como o adiamento do evento para 2021. “Ponderamos todas as alternativas com muito cuidado, para não nos precipitarmos. O comitê organizador do congresso – formado por diversas áreas do Centro, como marketing, eventos, tecnologia da informação (TI), financeiro e institucional – conduziu uma avaliação de tendências e formatos possíveis, zelando sempre pela qualidade do evento. Após longa ponderação, definimos que a sétima edição do Congresso será mantida de forma híbrida, isto é, com transmissão online a partir de um estúdio de gravação presencial – à semelhança de um telejornal.”

Este formato híbrido terá a vantagem de preservar algo da interação que seria própria de um evento presencial, mas tendo como plataforma o ambiente online. “Para realizarmos um evento dessa natureza, é imprescindível contarmos com expertise técnica de empresas que se dedicam a conduzir tais atividades. Já estamos em contato com possíveis fornecedores com bastante experiência, ajustando as funcionalidades necessárias para que o congresso seja um sucesso”, adianta Hage.

 

Relevância garantida

Em suas seis edições anteriores, o Congresso CAM-CCBC de Arbitragem se consagrou como o grande fórum de discussões sobre o tema. Palestrantes de diversos países apresentaram seus pontos de vista, compartilharam informações e analisaram tendências para o futuro da arbitragem no Brasil e no mundo. A troca de experiências entre profissionais e o estímulo do debate entre os diversos agentes do mercado arbitral tornou o evento uma referência – e essa reputação não será reduzida em razão da necessidade de se promover uma edição no formato digital.

“A programação do congresso conta com a avaliação criteriosa de um comitê acadêmico, que tem como objetivo zelar pela qualidade dos debates à luz da diversidade e da ética. O programa está sendo repaginado e está em fase final de aprovação”, pondera Hage. De acordo com ela, a expectativa do Centro é a de receber nomes ilustres do mercado nacional e internacional nesta sétima edição do evento. “Esperamos, ainda, surpreender os participantes com um conteúdo diferenciado”, complementa.

O sucesso que vem sendo obtido pelo CAM-CCBC em seus eventos virtuais nos últimos meses, assim como a experiência de promover tanto o congresso como a SPAW nesse formato, contribuirá para tornar esse tipo de encontro remoto uma opção prática para o futuro – mesmo após o fim da atual crise sanitária. “Acredito que, mesmo após a pandemia, os eventos online ganharão força e dividirão espaço com os presenciais. Penso, ainda, que a tendência será pelos eventos híbridos, unindo elementos presenciais e virtuais”, finaliza.

Conheça também a
X