Quebec em festa

Data nacional de 24 de junho terá diversas atividades culturais que comemoram o orgulho quebequense; Brasil também terá programação para marcar ocasião


Por Sérgio Siscaro

Uma das mais importantes datas comemorativas da história do Canadá é festejada em 24 de junho. Trata-se de La Fête Nationale du Québec, ou Feriado Nacional de Quebec, que movimenta toda a população da área francófona do país em uma série de eventos que colocam em destaque a cultura local, com festas ao ar livre e desfiles. Em 2022, até por conta da flexibilização das regras de segurança adotadas nos últimos anos por conta da disseminação da pandemia da Covid-19, a comemoração deverá ser marcante, com gosto de retomada do orgulho quebecois.

As festividades, iniciadas já em 17 de junho na capital Montreal, incluem concertos musicais gratuitos em espaços abertos; projeção de vídeos na fachada do Hôtel du Parlement; apresentação de danças tradicionais; competições culturais; exibição de filmes produzidos em Quebec; e diversas outras atrações. É importante ressaltar que diversas iniciativas são voltadas a valorizar o uso do idioma francês, motivo de orgulho da comunidade quebequense. As atividades programas podem ser acessadas aqui.

A data também será comemorada aqui no Brasil. O Escritório do Quebec em São Paulo (BQSP) promove no dia 24 uma recepção organizada para parceiros no Estádio do Pacaembu, em São Paulo. Será ainda promovida a terceira mostra de cinema Québec em Casa, em parceria com o Centro Cultural São Paulo (CCSP). Outras iniciativas incluem atividades de promoção e celebração da data em conjunto com o Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial de Pernambuco (Senac-PE) e a Aliança Francesa de Recife (PE); e, no dia 28, um webinar sobre estudos na região de Montreal, promovido com o apoio da Air Canada e da agência Montréal International.

As origens

Mais conhecido como sendo a Fête de la Saint-Jean-Baptiste, a comemoração se originou ainda no período colonial, uma vez que a celebração do Dia de São João era um evento bastante popular na França. Os registros mais antigos dessas festividades na América do Norte são de 1606, quando a data foi lembrada pelos primeiros colonos da região que se tornaria a província de Terra Nova e Labrador. Um tom mais patriótico passaria a ser incorporado a partir de 1834, quando a canção “Ô Canada! mon pays, mes amours” passaria a ser parte das comemorações – e o jornal La Minerve, de Montreal, consolidaria a noção de que o feriado se destinava a comemorar a união dos canadenses.

A politização da festa também se tornou intensa a partir da década de 1960, quando a chamada “Revolução Tranquila” provocou uma série de importantes mudanças em Quebec, como a criação de um estado de bem-estar social, secularização e investimentos no sistema de ensino público, nacionalização da produção e distribuição de energia elétrica e surgimento de movimentos defendendo uma maior autonomia da província e fortalecimento do uso do idioma francês.

A importância cultural de La Fête Nationale du Québec fez com que um decreto do governo do primeiro-ministro de Quebec, René Lévesque, declarasse em 1977 que a celebração passaria a ser um feriado oficial – ou seja, válido para todos os habitantes da província, e não apenas para os de origem franco-canadense ou católica. Um ano depois foi criado o comitê responsável por organizar as festividades, que em 1984 passariam a ser responsabilidade do Mouvement National des Québécoises et des Québécois (MNQ).

X