Ano de Superação

2020 foi marcado pela rápida migração dos serviços da CCBC para o mundo digital, com inovação, suporte total aos associados e manutenção dos negócios na crise

Por Estela Cangerana

O ano de 2020 trouxe enormes desafios a organizações do mundo todo, colocando à prova a capacidade de superação e inovação, a resiliência e a agilidade de profissionais e empresas. Com a CCBC não foi diferente e, mais uma vez, a missão de aproximar os dois países, criando oportunidades de networking, trocas de experiências e negócios orientou a transformação das atividades para o mundo digital. Mais do que nunca, a busca constante pela excelência e a habilidade de antecipar demandas ajudaram a Câmara a manter o engajamento com seus associados e ainda fechar o ano com ampliação no seu alcance de público.

“Sempre levamos muito a sério o uso seguro da inovação e da tecnologia. Não poderíamos fazer diferente em um momento tão crítico”, afirma o presidente da CCBC, Paulo Perrotti, ao explicar que os investimentos constantes feitos pela instituição ao longo dos anos nessas áreas permitiram uma ágil migração. A estrutura previamente implementada foi crucial para que a mudança ocorresse sem sobressaltos ou prejuízos aos serviços prestados.

No início da pandemia, em questão de dias, ao mesmo tempo em que toda a equipe foi movida para home office, o intenso calendário de eventos e reuniões de negócios foi adaptado para o campo digital. “A CCBC permaneceu trabalhando a pleno vapor, cada um no seu posto, onde quer que estivesse fisicamente, oferecendo o mesmo padrão de qualidade aos associados e à comunidade”, completa.

A atuação se concentrou em dois focos principais. No primeiro, a gestão dos recursos humanos e a infraestrutura tecnológica para a mudança. No outro, a elaboração de ações capazes de substituir a interação física mas manter a aproximação, o networking e o estímulo aos negócios bilaterais.

No centro de tudo, pessoas.

“Sabemos que os negócios são feitos por pessoas e elas são nosso ponto vital de atenção. A preocupação com a saúde física e mental de todos os nossos colaboradores, que já era uma constante, ganhou contornos ainda mais expressivos durante a pandemia”, revela a diretora executiva de Operações, Cássia Regina Vanícola. “Incentivamos as lideranças a estarem próximas de suas equipes, deixando claro que entendemos a complexidade do momento. É importante que cada pessoa do time saiba que está em uma organização que se preocupa com ela”, completa.

Além da atuação de cada gestor, também foram várias as ações coletivas. Entre elas, os cafés virtuais mensais e uma série de treinamentos, como de cibersegurança, aulas de yoga e meditação.

Ao mesmo tempo, a equipe de tecnologia da informação (TI) trabalhou intensamente para garantir todos os recursos estruturais para a atuação remota da CCBC. A transformação digital já estava acontecendo há três anos, porque já se vislumbrava um futuro virtual, mas o movimento foi radicalmente acelerado. Para permitir um grande volume de eventos, foram adquiridas, por exemplo, licenças extras de webinars.

Mais próximos do que nunca

E elas foram muito necessárias. A Câmara conseguiu dar um salto significativo na quantidade de encontros e em seu alcance. Entre reuniões, eventos institucionais e de comissões, foram quase 150 oportunidades em 2020 até novembro. Se adicionados os dados do CAM-CCBC, esse número salta para 350. Em termos de público, o formato virtual ainda propiciou um incremento grande na quantidade de participantes. Sem a limitação de lugares, os encontros online das comissões, por exemplo, chegaram a alcançar mais de 3 mil inscritos.

Assim como sempre aconteceu com as instalações físicas da CCBC, a alta qualidade das “instalações virtuais” gerou cerca de 30 cessões de espaço para eventos de associados. “Entendemos que nossa missão de promover a aproximação entre Brasil e Canadá inclui também dar todo o suporte necessário para o sucesso de nossos associados. Temos uma relação de parceria e não poderíamos deixar de apoiá-los em um cenário tão complexo como o ano de 2020”, explica o diretor de Relações Institucionais, Paulo de Castro Reis.

Ele destaca também o ineditismo de duas iniciativas muito bem sucedidas: os festivais comemorativos do Dia do Canadá e da Semana da Pátria do Brasil. Ambos aconteceram de forma totalmente virtual e atraíram grande repercussão. “Levamos um pouco da cultura e das oportunidades de troca de experiências e negócios do Canadá para os brasileiros e do Brasil para os canadenses”, diz.

Em julho, a primeira edição do Canada Day CCBC Online Festival promoveu 32 webinars, com 66 palestrantes, e disponibilizou um extenso conteúdo complementar, gerando mais de 4 mil visitações no site do evento. Em setembro, o Brazilian Week CCBC Online Festival trouxe 25 webinars, com 71 palestrantes, e mais de 200 conteúdos extras, resultando em 5 mil visitantes únicos no site.

Olhar à frente

Mesmo com todos os desafios do momento atual, a Câmara ainda se manteve atenta às necessidades futuras. Ao longo do ano, um grupo multidisciplinar trabalhou para adaptar todos os contratos e processos às exigências da Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD), que deve revolucionar e trazer maior transparência nas relações entre empresas e clientes. Houve ainda avanços nos processos de compliance da CCBC e uma comissão interna de diversidade foi criada no último trimestre para promover um ambiente mais diverso e acolhedor.

 

Conheça também o
X