Rumo ao PDAC 2022

Conferência do setor de mineração voltará a ser realizada de forma presencial e contará com missão organizada pela CCBC 


Por Sérgio Siscaro

Considerado o principal evento direcionado à atividade mineradora, a convenção da Prospectors & Developers Association of Canada (PDAC) acontecerá em junho deste ano de forma presencial, entre os dias 13 e 15, no Metro Toronto Convention Centre, em Toronto, e em formato virtual, nos dias 28 e 29. Trata-se do retorno após dois anos de restrições em razão da pandemia da Covid-19; além disso, a data do evento rompe com a tradição do evento, que sempre foi realizado no primeiro trimestre. 

A Câmara de Comércio Brasil-Canadá (CCBC) estará novamente presente ao PDAC, por meio de uma delegação formada por empresas brasileiras que buscam parcerias e negócios no mercado canadense. E não poderia ser diferente; afinal, a importância do setor de mineração para o intercâmbio comercial entre Brasil e Canadá tem aumentado de forma consistente ao longo dos anos.  

Em 2021, as exportações brasileiras de minérios ao Canadá aumentaram 9% na comparação com o ano anterior, somando US$ (FOB) 3,653 bilhões. E essa tendência continua se confirmando em 2022: de acordo com dados do Quick Trade Facts (QTF), estudo desenvolvido pela CCBC com base nos dados da balança comercial, as três maiores categorias de produtos embarcados para o Canadá no período (alumina calcinada, bulhão dourado e ouro) responderam por 65% do valor total das exportações, atingindo US$ 741,37 milhões (FOB) no primeiro trimestre. 

Oportunidades de negócios 

Esse intercâmbio é relevante não apenas pelos bons resultados que traz à balança comercial brasileira, mas também como fator de atração de investimentos externos. Por essa razão, a programação da CCBC durante ao PDAC não irá se limitar à visitação ao evento, mas também a outras atividades direcionadas ao aumento dos negócios do setor. Uma delas será a participação em um seminário sobre investimentos, que será promovido pela companhia de serviços financeiros TMX Group, que controla as bolsas de valores Toronto Stock Exchange (TSX) e TSX Venture Exchange (TSXV). 

O setor de mineração é um dos mais importantes do Canadá, sendo responsável por 5% do Produto Interno Bruto (PIB) do país em 2020, e é um dos que tem presença mais expressiva no mercado de capitais do país. O índice especializado TSX Global Mining Index (TXGM), negocia papéis de 104 empresas que atuam no setor.  

Essa importância foi reconhecida pelo Brasil em março de 2020, quando um memorando de entendimento foi assinado entre o Instituto Brasileiro de Mineração (Ibram) e o TMX Group, com vistas ao aumento dos investimentos de mineradoras canadenses e à maior participação de companhias brasileiras do setor no mercado de capitais canadense. E, no ano passado, as bolsas de Toronto já contavam com 36 empresas brasileiras listadas, e o país já era o terceiro em captação, atrás apenas do México e do Peru. 

A volta ao PDAC 

Neste retorno presencial à conferência, a CCBC também promoverá discussões sobre a sustentabilidade nas operações de mineração – tema no qual o Canadá tem acumulado experiências positivas que podem ser aplicadas no Brasil. Além disso, serão organizadas reuniões com potenciais parceiros comerciais canadenses com os participantes da missão. Um representante da Câmara acompanhará a delegação durante a visita, a fim de proporcionar apoio e facilitar os contatos com empresas locais; e, paralelamente, a equipe da CCBC no Brasil permanecerá a postos para prestar qualquer apoio que se faça necessário. 

Mais informações sobre o evento da PDAC poderão ser acessadas em https://www.pdac.ca/convention.

X