Valor do dólar canadense 30% mais baixo que americano incentiva viagens

Sabe quem gosta de ir para o Canadá? Brasileiro. Nos últimos quatro anos, aumentou em 75% o número de passageiros do Brasil com destino ao país da América do Norte. Motivada pelo cenário positivo, a Air Canada acaba de inaugurar uma ligação São Paulo-Montreal sem escalas, com voos três vezes por semana e taxa de ocupação nas nuvens – já superior a 90%, em dezembro e janeiro. A duração da viagem é de nove horas.

Referência em indústrias como farmacêutica, alta tecnologia, têxtil e aeroespacial, Montreal será sede da próxima edição da Sial, em abril, uma das maiores feiras de alimentos do mundo, que costuma receber missões comerciais da CCBC todos os anos. O escritório canadense da Câmara também está localizado na cidade.

Além da atmosfera que favorece os negócios, Montreal é turística. E os aviões da nova rota pousam a cerca de duas horas de carro de Mont-Tremblant, uma das mais charmosas estações de esqui locais. “É o único voo brasileiro direto para uma estação dessas no Canadá”, diz Gleyson Ranieri, diretor comercial da Air Canada no Brasil.

A viagem SP-Montreal repete o sucesso de uma rota tradicional da empresa: SP-Toronto, que também terá novidades. Sua operação será realizada a partir de março com o Boeing 777-300ER, de 400 lugares. Isso representa um aumento de 34% na quantidade de acentos nos voos, ou 3 mil poltronas adicionais por mês. Os voos são diários e sem escalas. Na alta temporada, suas taxas de ocupação chegam a 96%.

Por que o Canadá?

Entre as razões que impactam na procura dos brasileiros pelo Canadá, o diretor internacional da Air Canada, Virgilio Russi, destaca uma econômica. “O valor do dólar canadense é quase 30% mais baixo do que o americano”, o que favorece a chegada de empresas estrangeiras e as trocas comerciais. O incentivo à diversidade tanto por parte do governo quanto das organizações cria um clima de receptividade para os estrangeiros e a própria Air Canada é um exemplo. Em seu escritório de Toronto, com 500 colaboradores, foram identificados falantes de 70 idiomas.

Educação é outro polo de atração. Russi lembra que universidades como as de British Columbia, Toronto e McGill estão entre as melhores do mundo. O Cônsul de Vistos e Imigração do Canadá, James McNamee, informa que o Brasil costuma figurar na quarta posição entre as nações que mais enviam estudantes para escolas e universidades canadenses, atrás apenas de EUA, China e Índia.

Ele acrescenta que a Autorização Eletrônica de Viagem (ETA, na sigla em inglês), tem contribuído para aumentar o incentivo à ida dos brasileiros para o Canadá. O ETA agiliza o processo para tirar o visto de quem obteve o documento canadense nos últimos dez anos, ou possui visto americano válido.

Maior movimento nas relações entre brasileiros e canadenses

A rota São Paulo-Montreal atenderá a uma demanda do governo do Estado de São Paulo, que vem realizando uma série de ações para promover outros tipos de turismo no estado, além do relacionado a negócios. Em 11/12, o voo inaugural trouxe uma equipe de seis operadores turísticos da região do Quebec, que desembarcou em São Paulo para visitar cidades do litoral norte, como Bertioga e Ilha Bela, e a capital. Em março será a vez de um grupo de jornalistas canadenses viajar.

O diretor técnico para modais de transporte da Secretaria de Turismo do Estado de São Paulo, Luis Antônio Sobrinho, aponta números que mostram o potencial turístico que pode ser aproveitado. Segundo Sobrinho, dos cerca de 2 milhões de passageiros que os aeroportos de São Paulo recebem anualmente, 75% ficam no estado, enquanto os demais passam para fazer novas conexões.

A Air Canada é a primeira companhia aérea internacional a implantar o stopover free para viajantes de qualquer lugar do mundo, que tenham São Paulo como destino. O stopover é a oportunidade que as aéreas dão aos passageiros que desejam prolongar sua estadia nas cidades onde fazem escalas ou conexões. Pelas regras da empresa, não há qualquer tipo de cobrança para períodos de até cinco dias, o que pode incentivar os turistas a conhecerem melhor o estado.

A rota São Paulo-Montreal é uma rota sazonal e estará em operação até o dia 27 de março de 2020. Conforme explica Ranieri, em países com invernos rigorosos, é comum as companhias aéreas deixarem de operar algumas escalas, ficando com aeronaves disponíveis. Nessas situações, surge a oportunidade de a empresa criar rotas sazonais, com base em destinos que normalmente já fazem sucesso. Conforme o sucesso do voo, a rota pode se tornar regular.

Para o passageiro se programar

Voos Partidas Chegadas Dias da Semana
AC 96 Montreal 18h35 São Paulo 6h30 Quarta-feira, Sexta-feira e Domingo
AC 97 São Paulo 8h40 Montreal 16h45 Segunda-feira, Quinta-feira e Sábado

*Os horários são sempre os da cidade de origem

Conheça também o
X