Olhares Cruzados-Imagens de duas Culturas é uma iniciativa da CCBC – Câmara de Comércio Brasil-Canadá em parceria com os Consulados do Brasil no Canadá e Consulados do Canadá no Brasil, cujo objetivo é promover o intercâmbio cultural entre cidades canadenses e brasileiras a partir da visão de dois fotógrafos, um de cada país. O trabalho destes dois artistas é compartilhado através de um livro e de exposições no Brasil e no Canadá.

A cada ano, novos profissionais são convidados a participar trazendo uma nova visão inspirada nas cidades escolhidas.

EXPOSIÇÕES
Arquivo Nacional do Rio de Janeiro
O Arquivo Nacional, maior instituição arquivística da América Latina, tem em seu acervo mais de 55 quilômetros de documentos textuais, cerca de 2 milhões de fotografias e negativos, 200 álbuns fotográficos, 15 mil diapositivos, 4 mil caricaturas e charges, 3 mil cartazes, mil cartões-postais, 300 desenhos, 300 gravuras e 20 mil ilustrações, além de mapas, filmes, registros sonoros e uma coleção de livros raros que ultrapassa os 8 mil títulos.

Além da documentação oficial, a instituição custodia documentos privados de interesse público, como o acervo da extinta TV Tupi, do Instituto de Pesquisa e Estudos Sociais (IPES) e de personalidades como o artista e militante político Mário Lago. Esse enorme volume de documentos permite inúmeras possibilidades de pesquisa para o cidadão, que pode acessá-los on-line em nossas bases de dados, presencialmente na sala de consultas ou por correio eletrônico, mediante atendimento a distância, seja para comprovação de direitos ou para investigações acadêmicas.

Nas imagens aqui expostas pode-se ver uma pequena amostra da documentação sob a guarda do Arquivo Nacional no que tange à relação entre Brasil e Canadá. Os registros fotográficos de visitas oficiais provêm da documentação da Agência Nacional, criada, em 1937, para divulgar os atos da administração pública federal e notícias de interesse público, além de difundir a publicidade dos órgãos governamentais. Há também imagens do antigo periódico Correio da Manhã, o jornal de maior circulação do Rio de Janeiro – à época, capital da República – nos anos 1930 e 1940.

 

Duração da exposição Olhares Cruzados: 02 meses

Espaço Cultural CCR Barcas

Localizado na Estação Praça XV-Charitas, o Espaço Cultural CCR Barcas foi inaugurado em janeiro de 2014 com o objetivo de receber exposições e demonstrações artísticas, proporcionando aos cerca de 6 mil passageiros que passam pelo local diariamente a oportunidade de visitar e contemplar manifestações culturais.

EDIÇÕES ANTERIORES
GALERIA DE FOTOS

O projeto do ano de 2018 será bem abrangente e inclusivo, com várias exposições no Rio de Janeiro, acontecendo de forma simultânea e complementar.

A exposição principal será no espaço de exposições do Arquivo Nacional, com inauguração prevista para o dia 24 de outubro.

Além desta exposição, o trabalho dos 02 artistas será mostrado no Espaço Cultural CCR Barcas, na estação da Praça XV, e em diferentes estações do Metro do Rio de Janeiro.

O aplicativo mobile “Brasil Canada Experience” desenvolvido pela CCBC indicará todos os locais de exposição e motivará o público a visitar os diversos locais para conhecer todas as fotos. Além disto, uma playlist do Olhares Cruzados no spotify contribuirá para criar uma experiência multissensorial.

O livro Olhares Cruzados Rio de Janeiro e Toronto será lançado junto com a exposição.

O ponto de vista da vivência é poderoso. Pode moldar a maneira como vemos o mundo e é muitas vezes uma visão singular que forma uma opinião. Podemos pegar esta perspectiva e mudá-la completamente simplesmente olhando para o mesmo assunto de outro ponto de vista, tanto na camera, quanto na mente. É através deste processo que começamos a experimentar as sutis, e às vezes não tão sutis, nuances que colorem o tecido de todos ao nosso redor e sua experiência pessoal. Estas imagens desafiaram minha visão preconcebida de um lugar e de pessoas que eu não conhecia. É através desta tela em branco e lente alternativa que vim experimentar o Rio de Janeiro pela primeira vez. Robert DiVito

Fotógrafo canadense

Toronto é uma cidade nova, com gente de todo o mundo, a cada quadra se escutam vários idiomas. Um verdadeiro mix cultural e como tal me pareceu uma cidade sem muitos pré-conceitos, como se todos ali estivessem abertos ao novo. A cidade que conheci foi a dos guias turísticos e a que um morador vive. Toronto, pra mim, tem o sabor de mil culinárias e a sensação do sol queimando a pele numa praia do lago Ontario. Uma cidade que me fez sentir em casa desde o primeiro instante, onde tudo me pareceu confortavelmente familiar. Ana Rodrigues

Fotógrafa brasileira

OS FOTÓGRAFOS

Robert DiVito, é um artista canadense com projetos criativos em várias disciplinas e trabalhos publicados no Canadá, EUA e Europa.

Ana Rodrigues, é fotógrafa brasileira do Rio de Janeiro e que criou o coletivo “O Escambal” que promove a fotografia. Expôs em Buenos Aires, Beirute, Aman, Quito, Lisboa e Rio.

PROJETO SOCIOCULTURAL

Levaremos cerca de 640 crianças de 16 escolas públicas do Rio de Janeiro para a exposição principal, no Arquivo Nacional.

Além de visitar a exposição, os alunos terão a oportunidade de interagir e reinterpretar o trabalho dos fotógrafos, criando suas próprias obras.

PARA UMA EXPERIÊNCIA SENSORIAL COMPLETA, OUÇA NOSSA PLAYLIST.

PARCEIROS 

PATROCINADORES 

APOIO 

ENTRE EM CONTATO

+55 11 4058-0400

  cam@ccbc.org.br

X