Home
Última Edição
Edições Anteriores
Edição no297
04/12/2013

Ver E-mail
Arbitragem
Rondônia recebe penúltima edição do Ciclo Nacional de Arbitragem
Livro e DVD sobre direito internacional reúnem cinco nomes consagrados do país
CAM-CCBC realiza dia 19 aula inaugural da University of Miami
Equipe patrocinada pelo CAM-CCBC é destaque no FDI Moot Competition
Curitiba vai sediar a Conferência Internacional da CISG
Debate na Itália sobre setor de transporte no Brasil supera expectativas
Faculdade de Direito da USP discute arbitragem e poder público
Artigo
Com 15 anos de atraso, finalmente sai o Plano Nacional de Contingência, mas com lacunas
Na Câmara
CCBC prepara projeto focado em games educativos
Vitória Stone Fair receberá empresas canadenses
CCBC patrocina Conferência Internacional Brasil-Canadá 3.0
Doing Business in Canada vai ao Paraná e Espírito Santo no início do ano
Associados
Pinheiro Neto promove lançamento do RISKMAP 2014
Semex Brasil leva clientes ao Canadá
PwC e Booz & Company anunciam proposta de fusão

CCBC prepara projeto focado em games educativos

Um dos mercados mais aquecidos dos últimos anos, o setor de jogos eletrônicos é um dos alvos da CCBC para 2014, quando será lançado um grande projeto envolvendo games educativos. Para isso, a Câmara vem promovendo intercâmbio com o Canadá, terceiro maior produtor de videogames do mundo, ficando atrás apenas dos Estados Unidos e do Japão. O Brasil ocupa a quarta colocação.

No mês passado, o advogado Paulo Perrotti, que integra o novo projeto da CCBC, participou da missão brasileira que esteve no Montreal International Game Summit, um dos principais eventos do setor no mundo. A comitiva, organizada pela Associação Brasileira de Desenvolvedores de Jogos Digitais (Abragames) e a Brazilian Game Developers Export Program, reuniu representantes da Secretaria de Estado de Cultura de São Paulo e do Rio de Janeiro, da Ancine, do Escritório do Québec no Brasil, do Consulado Geral do Canada no Brasil, do Sebrae, do Ministério da Educação e Cultura, da APEX BRASIL, da Agência Gaúcha de Desenvolvimento e Promoção do Investimento (AGDI) e produtores do Rio Grande do Sul,  do Rio de Janeiro, de São Paulo e do Distrito Federal.

A delegação brasileira teve uma agenda intensa. Além da programação oficial da feira, a comitiva visitou instituições e estúdios importantes não só de Montreal como também de Toronto, entre elas a Ubisoft, e se reuniu com vários órgãos governamentais, como a Canadian Film Fund e o Fundo Investissement Québec.

Atrás apenas dos americanos e japoneses no ranking mundial, o Canadá possui atualmente mais de 300 produtoras com sede no país e cerca de 15 mil profissionais na área. A tendência é que o mercado se torne ainda mais competitivo, pois o setor já despertou o interesse da China, que aproveitou o  evento de Montreal para assinar um acordo de cooperação com a província do Québec.

No Brasil, que conta com 35 milhões de usuários, o segmento cresce a cada ano. Em 2012, por exemplo, os brasileiros movimentaram cerca de R$ 5,3 bilhões, de acordo com dados do Sebrae.  De acordo com Perrotti, o segmento nacional possui um imenso mercado a ser explorado na área de plataformas móveis (smartphones, tablets, celulares, etc). Até outubro último, o país havia registrado 269,9 milhões de aparelhos celulares.

Segundo ele, no Canadá e em vários outros países, como a China, que esteve representada pela China Cultural Industry Association, o setor de jogos eletrônicos ultrapassou as fronteiras da tecnologia e já é visto hoje como cultura e entretenimento, o que favorece aos negócios em razão das leis de incentivo à cultura.


Delegação no Estúdio GameOn, especialista em Captura de Imagens para Games, em Montreal

Estúdio Uken Games

Estúdio Uken Games

Apresentação na Incubadora Bento Misso

Evento organizado pela BCCC em Toronto

Exposição da Montreal International Games Summit

Topo

 
 
  Rua do Rocio, 220 - 12º andar - cj. 121 - São Paulo - SP - Brasil - tel. +55 (11) 4058-0400  
Câmara de Comércio Brasil-Canadá - Todos os direitos reservados. Proibida a reprodução do conteúdo sem autorização.